Dicas da Fê

quarta-feira, dezembro 02, 2015

Oie! Tudo bem? 
Conhecer lugares é legal, mas com dicas de quem mora na cidade muda tudo não é mesmo?
O post com dicas de hoje é da Fê, ela fez esse guia para amigos que sempre pedem dicas quando estão com a viagem marcada para Roma e decidiu dividir com a gente. 

"A Fê, é a Fernanda Marinho, é brasileira e doutora em história da arte. Natural do Rio de Janeiro, descobriu-se carioca quando morou em São Paulo e brasileira, quando morou na Itália. Roma foi sua porta de entrada na Europa. Deparou-se com o Coliseu desavisadamente e nunca mais esqueceu daquele deslumbramento. A Fê acredita que dessa cidade não se sai ileso ou indiferente."
Coliseu, Palatino e Fórum Romano
São 3 atrações relacionadas. Uma área enorme do centro de Roma só de ruínas. O Coliseu é o mais conhecido e o maior, mas existem mil outras construções em volta que são até mais antigas. É um passeio tranquilo, a céu aberto.

Trastevere
É um dos bairros mais charmosos e acolhedores de Roma, com suas ruas estreitas, bares e restaurantes. É um ótimo programa tanto para o dia - conhecer a basílica de Santa Maria in Trastevere, Galleria Farnesina, o Palazzo Corsini... - quanto para a noite – sentar em um bar, tomar um gelato na Piazza di Santa Maria.
Dica quente:
Ristorante Aristocampo: Existem vários Aristocampos por Roma, mas na minha opinião o mais simpático é o de Trastevere.
Via della Lungaretta 81

Basílica de San Pietro e Musei Vaticani
É melhor comprar antes o bilhete para os museus vaticanos para evitar filas quilométricas. A entrada do museu é diferente da entrada da basílica.

Castel Sant’Angelo
Fica bem na frente da rua que desemboca a praça de San Pietro. É um mausoléu feito para o imperador Adriano da Roma antiga (em 123 d.C.) que virou refúgio do Papa Clemente VII durante os saques de Roma (em 1527). Vale a pena dar uma voltinha pelos corredores sinuosos do castelo pensando que aquilo foi feito pra enterrar uma pessoa sem nenhuma modéstia. O terraço do castelo tem uma vista muito bonita da cidade e do Vaticano. Sugiro um final de tarde para ver o por do sol.  A vista não é tão alta, mas bem ampla.

“Fare una passeggiata” (“dar uma voltinha”)
Para as atrações a céu aberto, que não sou poucas na cidade, a melhor escolha é caminhar! Em um dia é possível passar pelas principais. Sugiro o seguinte percurso: partindo da Piazza Venezia (praça central de Roma perto do Coliseu e ponto final de vários ônibus e tram), peguem a Via del Corso, uma rua de mil lojas, entre elas uma Zara de 4 andares que ocupa um quarteirão inteiro. Já no início da Via del Corso (considerando que vocês estão partindo da Piazza Venezia) entrando numa rua à esquerda (procurem depois o melhor percurso, ou então se percam porque também é uma delícia) vocês devem procurar: Pantheon (nem sempre é aberto, à noite está sempre fechado e é de graça) – Deem uma paradinha no Caffe Sant’Eustachio antes de continuar a andança (http://www.santeustachioilcaffe.it). É um dos melhores cafés do mundo. Se vocês curtirem café amargo peçam sem açúcar porque ele já vem adoçado. Vale à pena também o mousse de café e uns enroladinhos de nutella. A Piazza Navona fica ali perto e tem uma das obras mais lindas do Bernini: a Fonte dos 4 Rios. Nessa praça fica o consulado brasileiro, logo, não se assustem com a enorme bandeira do Brasil competindo com toda a arquitetura barroca em volta. Atrás da praça tem uma rua chamada Via del Governo Vecchio com vários bares e restaurantes. É um lugar gostoso de ir a noite também. Do lado da Piazza Navona tem uma outra praça com uma igreja chamada San Luigi dei Francesi, onde tem umas 4 pinturas do Caravaggio e é de graça! Voltando à Via del Corso, do outro lado dela, vocês encontrarão a Fontana di Trevi.
Ainda tendo disposição, continuem caminhando! Voltem à Via del Corso e continuem andando pra frente (se afastando da Piazza Venezia). Vocês vão se deparar com a Zara que eu falei (está do lado direito) e no fim da rua vcs chegarão na Piazza del Popolo, uma praça enorme e espelhada! Muitos eventos acontecem ali.

Piazza di Spagna
Separei essa praça das demais atrações ao ar livre porque acho que ela não cabe no trajeto acima. E além disso, é um lugar legal para ir à noite também e ver a escadaria e a fonte iluminadas. Lá é tudo do Bernini. É um bairro mais chique, logo, as lojas e restaurantes são mais caros e de marca. Um programa legal por ali é comprar um pedaço de pizza uma garrafinha de vinho e sentar na escada para ver as pessoas passarem.

Caso vocês se interessem pelos museus de arte clássica, renascentista e barroca recomendo a Galleria Borghese. Lá tem um lindo jardim aberto também, a Villa Borghese. Mas se quiserem entrar no museu é obrigatório comprar antes.

Caso vocês sejam mais modernosos, recomendo a Galleria d’Arte Moderna, mas que fica mais afastada do centro, mas é um museu muito bonito.

Caso se interessem por coisas macabras e claustrofóbicas, recomendo a Catacumba de Priscilla. Um dos cemitérios mais antigos de Roma onde ainda existe um dos primeiros afrescos com a representação da Virgem Maria, do século II.

Outros
Chiesa del Gesu
Tem um teto afrescado barroco lindo!

Chiesa di San Pietro in Vincoli
Onde está o Moisés do Michelangelo

Chiesa Santa Maria Maggiore
É uma igreja enorme do século V.

Campo de Fiori
É uma praça onde tem feiras quase todos os dias. Começa de manhã e vai até umas 14h-15hs. É um lugar legal para ver os produtos da feira e de repente almoçar também. Tem mil restaurantes em volta. À noite também é um lugar legal para tomar umas.

Musei Capitolini
Fica bem no centro da cidade, do lado da Piazza Venezia. É um museu importante da cidade, onde se encontram esculturas antigas clássicas e muita pintura renascentista.

Ghetto Romano
Bairro judeu com muitos bares e restaurantes Kosher.

O que comer em Roma
Coisas que valem a pena: a Pizza sempre! Apesar de ser uma comida típica napolitana, em qualquer lugar da Itália se come uma boa pizza.
Cada cidade faz do seu jeito. É claro que sempre tem aquelas para turista que não valem a pena. Pizza em Roma geralmente é mais fininha. A Pizza al taglio vem num tabuleiro e você escolhe o tamanho do corte que quer. “Taglio” significa corte. Essas são muito boas e é bom também porque você pode escolher vários pedacinhos de vários sabores e assim experimentar tudo.

Mozzarella!!!!!
Mozzarella na Itália é sempre como aquela de búfala, mesmo se não for de búfala. O que a gente chama de “muçarela”, aquele queijo amarelo fatiado é invenção nossa, pois não tem nada a ver com a original. Uma pizza de mozzarella, portanto, não é uma pizza de muçarela!

Carciofi
(alcachofra)
Geralmente são servidas como entradas (fritas ou cozidas). Experimente!

Zabaione
É um licor de ovo com o qual se recheiam doces e se faz sorvete!

La pasta!
As mais típicas de Roma são: bucatini alla matriciana (uma espécie de bacon com pecorino, que é um parmesão de cabra, e tomate) e spaghetti cacio e pepe (queijo ralado e pimenta do reino).

Curtiram as dicas da Fê? 
Acrescentamos um ótimo restaurante para comer o melhor bucatini alla matriciana flambè (flambado dentro da forma do queijo parmigiano) do mundo, que é o Vecchia Roma - Via Ferruccio, 12. Todos os amigos brasileiros que levamos lá até hoje, amaram! 





Outros posts que você pode gostar:

0 commenti